meta

Planejamento de carreira e metas pessoais de vida

Assim que publicamos a planilha de acompanhamento de metas pessoais e atividades profissionais, começamos a receber sugestões para montarmos uma outra planilha de planejamento de carreira ou de vida.

Reunimos algumas anotações que fizemos em palestras e juntamos ao conteúdo disponível na própria web para propor uma ferramenta simples e prática para que todo mundo possa praticar como estabelecer as próprias metas e, mais importante, como acompanhá-las e alcançá-las.

Boa parte da ciência por trás dessa planilha está registrada na postagem de acompanhamento de metas pessoais. Estamos elaborando o texto completo para postagem aqui no blog!

Utilizando a planilha

Para você que já baixou a planilha de acompanhamento, vale lembrar que a nova planilha foi concebida para complementar o uso da anterior. Sugerimos que você trabalhe com as duas planilhas, de acordo com a proposta abaixo:

  1. Primeiramente, você deverá analisar a sua vida e definir em que áreas importantes deseja melhorar. É muito provável que você até já saiba o que deve fazer, mas ainda não tenha se dado a oportunidade de refletir adequadamente sobre o tema. Utilize essa planilha de planejamento para começar essa autoavaliação;
  2. Em seguida, para cada área definida, estabeleça uma meta de vida, um horizonte que lhe ajudará a nortear as suas decisões no dia-a-dia. Defina apenas uma meta de longo prazo, uma de médio prazo e uma de curto prazo. Pronto! Durante mais ou menos um ano você não precisará atualizar muito a sua planilha;
  3. Nesse meio tempo, utilize a planilha de acompanhamento (clique para baixar) para criar e acompanhar metas mais curtas (semanais, mensais, trimestrais etc.) de forma que a combinação dessas metas levem você a conquistar sua meta de curto prazo definida no planejamento anterior.

Em breve, publicaremos o passo-a-passo completo para utilização da planilha. Por enquanto, aproveite e baixe a sua versão agora mesmo!

Acompanhamento de metas pessoais e atividades profissionais

Você também já se sentiu meio à deriva no mundo, como se estivesse canalizando energia demais em atividades que simplesmente não atendem às suas expectativas de crescimento pessoal e profissional? Acredite: você não está só.

E esse tema tem preocupado bastante as pessoas porque boa parte de nós está cada vez mais envolvida em tarefas, eventos e responsabilidades que consomem nosso tempo e apenas poucos têm aprendido a administrá-lo de forma eficaz.

Se você pesquisar por aí a respeito de gerenciamento de tempo ou sobre planejamento pessoal certamente encontrará o conceito definição de metas entre os itens recomendados por onde começar a organizar a sua vida. É preciso saber onde queremos chegar com tudo que fazemos para, só então, definirmos por onde começar.

A definição de metas é utilizada por atletas de alto nível, empresários bem-sucedidos e empreendedores em todas as áreas. Definir metas oferece a você visão de longo prazo e motivação de curto prazo. Valoriza a sua aquisição de conhecimento, ajuda a organizar o seu tempo e os seus recursos de forma que você possa extrair o máximo de sua vida. (Personal Goal Setting…, tradução nossa)

Em linhas gerais, o que você precisa fazer é imaginar um cenário ideal daquilo que deseja para a sua vida nos próximos 10, 20, 30 anos e identificar que grandes metas devem ser perseguidas para conquistar esses resultados de longo prazo.

Essas metas maiores devem ser subdivididas em objetivos gradativamente menores (de 5 anos, de 2 anos, de 1 ano, 6 meses etc.) até que você possa saber quais os compromissos que você tem para o dia de hoje que lhe aproximarão um pouquinho mais de sua meta de vida.

A planilha para acompanhamento de metas pessoais e atividades profissionais disponibilizada a seguir lhe ajudará a acompanhar todas essas metas, sejam elas de longo ou curto prazo, e também pode ser utilizada para o acompanhamento de atividades de um projeto pessoal ou profissional de poucas etapas.

Para mais informações sobre planejamento pessoal e de carreira, indicamos as leituras abaixo:

Utilizando a planilha

Comece definindo metas de longo prazo, com um horizonte de uns 10 anos e depois tente imaginar que outras metas de tempo e complexidade menores seriam necessárias para que a meta principal seja atingida (figura 1). É importante que você quantifique os resultados esperados e determine um prazo adequado para poder avaliar futuramente se foram cumpridos ou não.

Defina as suas metas, quantificando os resultados e estabelecendo prazos para conclusão

Passo 1 – Defina as suas metas, quantificando os resultados e estabelecendo prazos para conclusão

Acompanhe a execução das metas (figura 2), atualizando a coluna resultados alcançados:

Acompanhe a execução das metas atualizando as informações dos resultados alcançados

Passo 2 – Acompanhe a execução das metas atualizando as informações dos resultados alcançados

Tão logo você informe a data de início da execução e atualize as quantidades realizadas na coluna correspondente, os gráficos de progresso e de desempenho serão atualizados (figura 3):

Atualize as informações da execução da meta para obter os gráficos de progresso e desempenho

Passo 3 – Atualize as informações da execução da meta para obter os gráficos de progresso e desempenho

Ao concluir ou cancelar uma meta, insira a data correspondente para registro e histórico de sua caminhada.

Observações

A data de conclusão estimada será automaticamente calculada à medida que você inclua novas metas. O seu valor varia de acordo com as seguintes situações:

  • Quando a data de início prevista ainda não tiver sido ultrapassada (hoje <= início) ou nenhuma quantidade realizada tiver sido informada (QTD = 0), ela considerará a data de início prevista e o prazo inicialmente estimado;
  • Quando a data de início prevista tiver sido atingida (hoje > início) e pelo menos alguma quantidade realizada tiver sido informada (QTD > 0), ela considerará a data real de início e o desempenho atual.

O gráfico de progresso apresenta a razão entre a quantidade de trabalho já realizada (resultados alcançados) e a quantidade de trabalho prevista para se atingir a meta.

  • Imagine a meta conhecer 4 novos países em 4 anos. À medida que você for atualizando a quantidade de países visitados, o gráfico indicará o percentual de progresso correspondente.

Para atender à finalidade desta planilha, desempenho pode ser expresso através da razão entre o trabalho a ser realizado (quantificado na meta) e o prazo definido para sua conclusão.

  • O desempenho requerido para a meta ler um livro de 400 páginas (trabalho) em 10 dias (prazo) será de 40 páginas por dia (desempenho), independentemente da data em que a execução iniciar de fato.

O gráfico de desempenho apresenta a razão entre o seu desempenho real (durante a execução da meta) e o desempenho previsto.

  • Voltando ao exemplo da meta ler um livro de 400 páginas em 10 dias, se a barra do gráfico indicar 50%, significa que você só está conseguindo ler 20 páginas por dia (desempenho real = 0,5 do desempenho previsto);
  • Duas informações importantes para o seu planejamento podem ser extraídas desse indicador: que, continuando nesse ritmo, você só conseguirá concluir a meta no dobro do tempo previsto (10 dias / 0,5 = 20 dias); ou que, ao final do prazo inicial (10 dias), você terá lido apenas metade do livro (0,5 x 400 páginas = 200 páginas).

Nova versão da planilha de acompanhamento de perda de peso (2011)

Aproveitando a inauguração de nosso mais novo site, estamos publicando uma nova versão da planilha de acompanhamento de perda de peso, uma das mais procuradas em nosso site há mais de dois anos.

Cuidar da saúde vem sendo uma preocupação de muitos de nós. E não estou falando apenas da sociedade da malhação. Às mais do que conhecidas academias, acrescentam-se também várias atividades desportivas outdoor, como passeios de trilha, corridas de rua, competições de orientação, canoagem etc., alternativas interessantes e cada vez mais acessíveis para manter o corpo e a mente saudáveis.

Para quem está acima do peso por falta de uma boa educação alimentar, além das atividades físicas, são várias as dietas passadas de colega para colega, de revista em revista, algumas vezes sem os devidos acompanhamento e orientação médicos necessários. Substitutos alimentares, rações humanas, dietas de pontos, dia da fruta etc. todo esse esforço está funcionando para você?

Então, que tal lançar sua evolução em uma planilha para acompanhamento de perda de peso com registro de exercícios aeróbicos?

A nova versão está mais simples de preencher. Foi projetada para que você até imprima e vá completando fora da tela do computador, se preferir. Ao final de cada semana, você pode lançar os resultados na planilha e acompanhar os gráficos com seu desempenho.

Gostou? Então aproveite e baixe já a sua versão.

Conheça também!
Planilha para controle de resultados e treinamentos físicos

Algumas aplicações

  • Indicada para qualquer pessoa que esteja disposta a acompanhar a variação de seu peso periodicamente, por até 12 meses, praticando exercícios aeróbicos ou através de dietas saudáveis sob orientação médica;
  • Ou, ainda, para pessoas que estejam com problemas de obesidade e correlatos — devidamente acompanhadas por médicos e demais profissionais de saúde — que gostariam de ter onde registrar os resultados de seu tratamento.

Como utilizar a planilha

A planilha de acompanhamento de perda de peso 2011 é muito simples de usar. Confira as instruções abaixo:

  1. Antes de mais nada, preencha os quatro primeiros campos (figura 1): DATA INICIAL, PESO INICIAL, PESO DESEJADO, META ATUAL. A diferença entre o campo peso desejado e a meta atual é que o primeiro diz respeito a um referencial que você deseja alcançar no médio ou longo prazos, enquanto a meta é algo que você pretende alcançar em breve;

    Figura 1 - Preenchimento de campos iniciais da planilha

    Figura 1 – Preenchimento de campos iniciais da planilha

  2. Logo abaixo dos campos iniciais, você encontrará dois gráficos: ACOMPANHAMENTO SEMANAL DA VARIAÇÃO DE PESO DIÁRIA e ACOMPANHAMENTO MENSAL DAS PESAGENS DIÁRIAS. Observe que, nos dois casos, os valores aplicados nos gráficos são médias semanais e mensais, respectivamente;
  3. No gráfico de ACOMPANHAMENTO SEMANAL DA VARIAÇÃO DE PESO DIÁRIA (figura 2), você acompanhará as variações em quilogramas (kg) para mais ou para menos. Aumentos de peso serão exibidos como barras negativas vermelhas, enquanto as perdas de peso serão verdes e positivas;

    Figura 2 - Gráfico de acompanhamento semanal da variação de peso diária

    Figura 2 – Gráfico de acompanhamento semanal da variação de peso diária

  4. Já o de ACOMPANHAMENTO MENSAL DAS PESAGENS DIÁRIAS (figura 3) exibirá o seu progresso ao longo dos meses, em relação aos referenciais configurados no início da planilha (peso inicial, peso desejado, meta atual). Ao atualizar a sua meta, a linha amarela será reposicionada nesse gráfico;
    Figura 3 - Gráfico de acompanhamento mensal das pesagens diárias

    Figura 3 – Gráfico de acompanhamento mensal das pesagens diárias

    Uma pessoa atualmente pesando 100kg e precisando perder 20kg pode colocar como primeira meta chegar aos 95kg e depois abaixar para 90kg, 85kg, 82kg etc.

  5. Os gráficos apresentados são seguidos por uma lista de 365 dias. O primeiro dia coincide com a data que você determinou no início da planilha. A partir de então, você pode alimentar os dados com apenas o seu peso diário ou preencher o histórico de campos de exercícios aeróbicos. A indicação dos campos opcionais, obrigatórios e automático está no topo do cabeçalho da lista (figura 4);

    Figura 4 - Preenchimento dos lançamentos diários de pesagens e exercícios aeróbicos

    Figura 4 – Lançamentos diários de pesagens e exercícios aeróbicos

  6. Com base no campo PESO TOTAL informado, as colunas VARIAÇÃO RELATIVA (diferença entre as pesagens) e VARIAÇÃO TOTAL (diferença entre o peso inicial e a pesagem diária) serão calculadas (figura 5).

    Figura 5 - Cálculo automático da variação relativa e variação total

    Figura 5 – Cálculo automático da variação relativa e variação total

 

Calculadora de sonhos: defina suas metas de investimento e conquiste seus objetivos sem se endividar

Talvez o sonho mais audacioso de uma pessoa ao longo de sua vida seja encontrar uma boa casa para comprar. E depois que a gente se casa, parece que esse sonho se torna uma constante preocupação.

Em seu livro Casais Inteligentes Enriquecem Juntos, o autor Gustavo Cerbasi apresenta uma nova abordagem em que é possível se planejar para viver bem em um bom imóvel alugado, enquanto poupamos para alcançar nosso primeiro imóvel próprio. Essa visão rompe com os padrões de economias anteriores à nossa, em que era mais seguro financiar um imóvel, mesmo a perder de vista, por conta da instabilidade financeira da época. Hoje, no entanto, seja em relação a imóveis ou bens de consumo, a situação é diferente e demanda de nós um novo olhar.

 

Financiamentos com bancos e parcelamentos no cartão de crédito já foram e continuarão sendo matéria da imprensa. Embalados no conceito Porque a vida é agora, muitos compram movidos pelo impulso o que só deveriam comprar mais tarde ou, pior, não comprariam mais tarde se tivessem um pouquinho mais de tempo para pensar direito.

 

 

Todo mundo sabe que onde há parcelamento, há juros. E eles são bem mais vorazes que os rendimentos das aplicações mais conservadoras.

Ora, se não temos condições, por exemplo, de poupar R$ 40 por mês para trocar de televisor ao final de 10 meses, como podemos considerar pagar a mesma parcela durante 15 meses (sendo os últimos três meses só para pagar juros à loja)?

Se hoje não conseguimos guardar R$ 800 para comprar o primeiro imóvel daqui a 15 anos, como nos endividar com financiamentos por 25 anos, com essas parcelas “decrescentes” mas que serão corrigidas por índices às vezes mais altos que a própria poupança? Ao final da jornada, teremos pago duas ou três vezes o valor original e o imóvel estará com 25 anos de uso.

Se quisermos filosofar um pouco: é melhor aproveitar a brisa modesta de uma aplicação na poupança empurrando nossas aplicações em direção à nossa meta de investimento ou assinar um termo de responsabilidade para embarcar numa barca predestinada aos vendavais dos juros dos parcelamentos?

Caso você ainda tenha optado pela segunda alternativa, confira abaixo mais algumas vantagens em comprar certos produtos mais tarde:

 

  • Pagando à vista, você pode conseguir algum desconto;
  • Os juros do financiamento (no caso de imóveis) ou do parcelamento (para produtos) são evitados. Esse dinheiro pode ser investido em outros sonhos ou em melhorias nos atuais;
  • No caso de bens de consumo: aguardando um pouco mais para comprar, a histeria da nova tecnologia já passou e os produtos estarão mais acessíveis. Quando você conclui o pagamento, o produto está novo em folha para você desfrutar com sua família. A garantia está apenas começando: você não terá dores de cabeça com o produto enquanto ainda estiver quitando a parcela 10 de 24;
  • Compramos muita coisa por impulso. Se você se habituar a poupar para comprar à vista, terá a oportunidade de colocar a cabeça no travesseiro e decidir com calma se irá ou não, de fato, investir todo aquele dinheiro em algo que talvez não seja sua prioridade no momento. Quando compramos por impulso, também esquecemos de checar se o somatório de parcelas pendentes não comprometerá os momentos de lazer de nossa família;
  • Ainda sobre compra por impulso, é preciso lembrar de pesquisar tudo sobre o produto antes de fechar a compra. E poupando para comprar à vista, você terá todo o tempo do investimento para se certificar de que estará adquirindo a melhor alternativa dentro do orçamento destinado a essa compra.

 

De um modo resumido: para comprar à vista, você certamente precisará se planejar, definindo uma meta de investimento, e se disciplinar para que os valores de depósito necessários sejam de fato poupados.

Essa é uma oportunidade excelente para você economizar, priorizar os seus gastos e, com isso, ficar mais alerta sobre em que você tem investido seus preciosos recursos.

A planilha a seguir é para os amigos que estejam tentando se organizar para não se endividar e, quem sabe, ao longo dessa caminhada transferir o dinheiro que escoaria com os juros das lojas e financiadoras para novos projetos pessoais.

Quem já ficou no vermelho por não conseguir se controlar sabe bem: existem coisas que o dinheiro não compra. E a satisfação de conquistar sonhos antes impossíveis, mantendo o orçamento mensal equilibrado, é uma delas. Faça um teste e se surpreenda com os resultados!

Utilizando a planilha

reidasplanilhas-planilha-calculadora-sonhos-metas-investimento

  1. Ao abrir sua planilha, você visualizará na aba PLANEJAMENTO sete perguntas acerca de sua meta de investimento. Elas estão sinalizadas com a numeração Q1 até Q7;
  2. Do lado direito dessa tabela, simulamos o cruzamento de algumas variáveis, como: taxa mensal, depósito necessário e valor final. Você poderá utilizar essas simulações para decidir o quanto investir, por quanto tempo e que taxa de rendimento mensal líquida você está procurando nas aplicações disponíveis em seu banco;
  3. Durante o preenchimento, algumas observações são produzidas abaixo da tabela de perguntas. Elas também podem ser úteis para você interpretar os resultados.
  4. Finalizado o preenchimento da tabela principal, você poderá acompanhar suas aplicações por até 360 meses — trinta anos! Na aba de ACOMPANHAMENTO os valores previstos são lançados automaticamente, assim com os gráficos são montados para cada intervalo de tempo (24, 36, 60, 80 meses etc.).
  5. A única coisa que você precisa fazer nessa aba é digitar para cada mês correspondente qual o saldo existente em sua aplicação.